Notícias

BALEIA AZUL

 

   
 


Há questão de alguns dias, as notícias sobre um “jogo” chamado “BALEIA AZUL”
têm sido constantes. O jogo propõe cinquenta desafios absurdamente nefastos aos
adolescentes, como bater fotos assistindo a filmes de terror, automutilar-se, ficar doente
e, na etapa final, cometer suicídio.


A moda do jogo virtual chegou na esteira do lançamento da polêmica série do
Netflix "13 Reasons Why", que também aborda a temática do suicídio.
Os adolescentes e pré-adolescentes estão em uma fase em que, muitas vezes,
ainda não percebem as consequências de seus atos. E esse jogo pode atrair não só
aqueles em situação vulnerável, mas também outros, motivados pela sedução da emoção
que os desafios promovem, situação bem típica dessa fase de crescimento.


Embora tal jogo tenha iniciado na Rússia, e tendo em vista que tudo na internet se
propaga de forma muito rápida, temos visto notícias de um aumento no número de
suicídios e depressão entre jovens no Brasil, por isso esse assunto está tão latente.
É essencial que se fale disso. O diálogo é o principal caminho para a prevenção.
O Colégio Intelectus, como instituição de ensino e educação, e preocupado com as
consequências desastrosas desse “JOGO MORTAL, recomenda que os pais conversem
com seus filhos sobre o jogo, digam que estão preocupados, abertos a conversar e que
ofereçam ajuda.
Não recomendamos que proíbam o uso da internet por seus filhos, pois, tal postura
pode causar mais interesse, mas o controle é imprescindível, ou seja, deve haver regras
para o uso da tecnologia.
Não raras vezes temos ouvido que os pais não podem invadir a privacidade de
seus filhos, no entanto, no caso de crianças e adolescentes que não têm maturidade para
entenderem os riscos e consequências do que fazem, OLHAR HISTÓRICO DE
NAVEGAÇÃO E TROCAS DE MENSAGENS, NO MOMENTO ATUAL, É CUIDADO E
PROTEÇÃO.


Além do aspecto moral, familiar e afetivo, poderíamos até citar dispositivos legais
que determinam aos pais a educação e criação dos filhos, latu sensu, todavia, como
instituição de ensino, acreditamos que o carinho, afeto e dedicação familiar sobrepõe a
qualquer determinação judicial, afinal, estamos falando DOS NOSSOS FILHOS.
Caso os pais percebam mudança de comportamento de seus filhos, evidenciando
que esteja participando desse “JOGO”, colocando em risco sua integridade física e moral,
o Colégio Intelectus entende que é de grande importância que seja feita uma avaliação
com profissional da área da saúde.


Por derradeiro, como bem salienta o Prof.Augusto Cury, “Declare a seus filhos que
eles não estão no rodapé de sua vida, mas nas páginas centrais da sua história.
O Colégio Intelectus, como sempre, coloca-se à disposição dos pais para que
juntos consigamos manter nossos jovens longe desse JOGO MORTAL, e de outros tantos
“animais coloridos” que possam surgir.

 

                                                                                     COLÉGIO INTELECTUS

Desenvolvido por Webplus